Como comprar sapatos pela internet

Quando se trata de venda online de calçados, pode ser difícil conseguir todos os elementos certos. Do storytelling e do conteúdo editorial à seleção e escala, são necessárias grandes habilidades para ser uma potência de comércio eletrônico.

Para a sua edição de 2018 Best of E-Tail, a Footwear News procurou as empresas de moda com o know-how digital para atrair consumidores e também fazer com que eles voltassem para mais.

Aqui, foram reunidas as cinco grandes potências de calçados online.

Nordstrom

Entre as lojas de departamentos, a Nordstrom tornou-se líder em levar o tradicional tijolo e argamassa para o mundo digital. Somente nos últimos meses, implementou conceitos digitais inovadores, incluindo “Reserve Online e Try in Store”, serviço de entrega no mesmo dia, coleta seletiva 24 horas e Style Boards – uma ferramenta de venda digital que permite aos clientes receber recomendações personalizadas de produtos em seus telefones celulares. O crescente domínio digital da loja de departamentos só faz sentido: a Nordstrom, em 2009, tornou-se pioneira do conceito “compre online, compre na loja” – que se tornou a graça salvadora de muitas lojas físicas. Agora, a Nordstrom tem em seu arsenal várias técnicas-chave para otimizar o serviço, incluindo a implantação de espaços dedicados para que os clientes recuperem rapidamente os itens que encomendaram on-line. Com uma riqueza de dados ao consumidor na ponta dos dedos, a empresa também reconheceu que muitos clientes on-line preferem selecionar o estoque de um local em particular como oposto ao comprar de todos os produtos da empresa. Em resposta, a empresa lançou um recurso chamado Store Mode, que permite ao cliente filtrar o inventário que ele visualiza no Nordstrom.com ou no aplicativo Nordstrom por uma loja de sua escolha.

Shoes.com

Quando a Jet.com, do Walmart, desembolsou US $ 70 milhões para a ShoeBuy, com sede em Boston, em janeiro de 2017, todos os sinais apontavam para que o site se tornasse rapidamente um mega player de comércio eletrônico. Apoiado pelo imenso poder de apoio do maior varejista dos EUA, a ShoeBuy adquiriu em abril o nome de domínio Shoes.com de seu falecido pai canadense e reinventou seu site e sua identidade. Com seu design ditado pela pesquisa quantitativa e qualitativa de mercado, o site apresenta uma oferta de produtos expandida, incluindo Hunter, Sam Edelman e Toms. Com a missão de ser “o primeiro pensamento mundial em calçados”, a empresa tem se concentrado em velocidade e tecnologia,

Foot Locker

Com as tendências atléticas em desaceleração ao longo de 2017, a Foot Locker, varejista de especialidades de longa data, vem intensificando o comércio eletrônico de gás. A empresa passou os últimos meses trabalhando em projetos de múltiplos anos com foco digital, incluindo uma plataforma de e-commerce renovada, uma nova tecnologia de ponto de venda e desenvolveu ainda mais sua aplicação móvel. Em agosto, a Foot Locker expandiu suas metas internacionais ao lançar um site de comércio eletrônico australiano. Durante a maior parte dos últimos dois anos, a empresa registrou crescimento de dois dígitos em todas as suas bandeiras – que incluem a Foot Locker, a Lady Foot Locker, a Footaction e a Champs. E a dinâmica continua: no último trimestre, a Foot Locker informou que suas vendas online nos EUA e na Europa aumentaram em meio dígito, enquanto as vendas digitais no Canadá aumentaram a uma taxa forte de dois dígitos.

Zappos

Um dos originais, a Zappos lidera o mercado há duas décadas com remessas gratuitas e rápidas, retornos de 365 dias e atendimento ao cliente 24 horas por dia, 7 dias por semana. Mas à medida que a concorrência esquenta no espaço digital, a firma apoiada pela Amazônia aumentou as apostas criando mais conteúdo editorial e editorial para promover conexões emocionais mais fortes com os clientes. Por exemplo, na semana passada, lançou uma nova corrida vertical e uma série de programas motivacionais. Isso segue a turnê “Friends With Benefits” de 2017, com experiências inclusivas de varejo, adoção de animais de estimação no local e música ao vivo. Dobrando sua missão centrada no atendimento ao cliente, a empresa também revelou a Zappos Adaptive, uma experiência de compra para pessoas com deficiências. No lado do produto, o e-tailer continua a ser o local ideal para marcas que desejam expandir seu alcance digital,

DSW

A DSW tornou-se uma especialista em coesão omnichannel. Nos últimos dois anos, o varejista de preços baixos tomou medidas importantes para converter muitas de suas lojas físicas em depósitos para facilitar o envio e o recebimento de demanda e retornos digitais. Agora, mais da metade dos pedidos on-line da empresa são atendidos na loja, em oposição a um centro de distribuição tradicional – aumentando sua vantagem competitiva e lucratividade. Para esse fim, em setembro, a DSW lançou sua nova missão e estratégia de negócios – um modelo integrado online-off-line que fará com que o varejista desenvolva a tecnologia proprietária da loja para criar uma experiência ainda mais perfeita. Os esforços da empresa já estão colhendo benefícios nos lucros. No trimestre mais recente, a DSW informou que sua demanda digital acelerou 26%, impulsionada pelo redesenho do site, crescimento no drop shipping e melhorias na mobilidade do inventário, o que ajudou a aumentar as conversões on-line. Além disso, o varejista viu seu número de usuários ativos de aplicativos mensais triplicar em comparação com o ano anterior. Em 2018, a DSW lançará um novo programa de fidelidade, alavancando o banco de dados de fidelidade de 25 milhões de clientes da empresa e expandindo ainda mais seu foco omnichannel.

Saiba como comprar sapatos pela internet direto dos Estados Unidos e receber no Brasil.

Deixe uma resposta